"Penso, logo existo" dizia Descarte [link]. O filósofo francês ainda nascido no século XVI tiraria uma conclusão que resultava da sua própria observação. O pensamento, como algo observável, mensurável, era a prova da existência dele próprio. A observação no ser humano...